top of page
  • giuliallupo

Um Mar de Esperança, um mural sobre a Imigração italiana no Brasil

Updated: Mar 27



Este mural celebra o pacto de irmandade entre as cidades de Santos e Gênova, bem como as comemorações dos 150 anos da imigração italiana no Brasil. Em 21 de fevereiro, considerado o Dia Nacional do Imigrante Italiano, deu-se início ao ano de celebrações dessa importante imigração, que completa 150 anos em 2024.

 

Genova e Santos foram duas cidades portuárias extremamente importantes para o fluxo migratório, e neste mural, representamos tanto a partida quanto a chegada dos italianos.

Por isso, este mural desempenha uma dupla função ao unir esses dois grandes eventos em uma única obra de arte.


Local: rua Tuyuti, 86, centro de Santos, SP

 

Sobre a arte:

Nas suaves ondas do tempo, encontramos fragmentos de memórias que começaram em Gênova, na Itália, e agora buscam novos horizontes em Santos, Brasil. Como o murmúrio constante do mar, essas lembranças ecoam em nossa jornada, contando a história da viagem dos imigrantes italianos de Gênova para Santos.

 

Em Santos, cidade que abraça saudades, cada recomeço é um movimento de renovação, uma sinfonia entre o passado e o presente. O mural artístico "Um Mar de Esperança", como testemunha viva dessa jornada, retrata a partida dos imigrantes, suas esperanças e sonhos, e a chegada a essa terra acolhedora.

 

A linha costeira torna-se um refúgio de irmandade e esperança, onde o encontro entre o antigo e o novo cria um vínculo eterno. O mural é mais que uma obra de arte; é um elo entre duas terras, um testemunho da coragem e determinação daqueles que ousaram cruzar oceanos em busca de uma vida melhor.

 

É nesse cenário de memórias vivas e horizontes infinitos que encontramos a beleza da vida em constante movimento, onde cada momento é uma oportunidade de reconstruir, de sonhar e de seguir em frente, unidos pela história que nos molda e pelo futuro que nos aguarda.

 

Em nossa arte, essa narrativa se desdobra através da figura de uma mulher observando seu navio partir de Gênova em direção a Santos, retratada no lado direito do mural. No centro, os objetos valiosos e simbólicos dos imigrantes são apresentados, prontos para acompanhá-la em sua jornada. E, à esquerda, testemunhamos sua chegada a Santos, seu olhar carregado de esperança diante do horizonte que se abre para um novo capítulo em sua vida.


Sobre a escolha dos artistas: 

Os Artistas escolhidos são o Apolo Torres, que com a seu olhar saberá captar e contar os aspectos mais íntimos do imigrante e a Julliana Rosa, artista mulher e santista, que com a própria arte poderá representar o lado artístico de Santos.

 

Incluir um artista homem e uma artista mulher destaca o compromisso com a igualdade de gênero, mostrando que ambos os sexos têm um papel vital na expressão artística. A presença de uma artista mulher, santista, pode servir como um símbolo de empoderamento feminino, inspirando outras mulheres a seguirem carreiras artísticas e acreditarem no seu potencial.

 

Trazer um artista de fora da cidade traz consigo uma perspectiva cultural diferente. Isso pode proporcionar uma troca valiosa de ideias e estilos e atrair um público que normalmente não estaria envolvido com eventos locais, ampliando o alcance do projeto, também pode inspirar a comunidade a valorizar a diversidade e a colaboração.

Ao representar diferentes perspectivas, o mural se torna mais inclusivo, refletindo a diversidade da comunidade local e global.

Essa diversidade contribuirá para uma obra de arte mais rica e impactante, bem como para uma experiência enriquecedora para a comunidade.

 

Curiosidade sobre o mural: 

Durante o processo de seleção da cor de fundo para nossa pintura, os artistas se depararam com várias opções. Mantendo em mente a premissa de manter um tom em sintonia com o amarelo original, eles ponderaram sobre diferentes nuances. Curiosamente, sem a intervenção da curadora italiana, optaram pela cor Pinoli.

 

O nome escolhido para essa tonalidade, Pinoli, foi inspirado diretamente na cor da fruta seca homônima encontrada na natureza. Um amarelo claro, quase creme, que capturava perfeitamente a essência desejada. No entanto, o que os artistas talvez não tenham percebido na época foi a coincidência intrigante de que "pinoli" não só descreve a tonalidade da fruta, mas também é o ingrediente fundamental na receita do pesto, um componente vital na culinária genovesa.

 

Essa dualidade de significados, tanto visual quanto culinário, confere uma profundidade adicional à escolha da cor, revelando uma conexão surpreendente entre a arte e a conexão com a cidade de Genova. É uma prova vívida de como a inspiração pode ser encontrada nos lugares mais inesperados, e como até mesmo uma simples cor pode contar uma história rica e multifacetada.





14 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page